Arrumando sua ideia para o Sucesso

“Pessoas falham, projetos não” Plínio Ventura (Site Até o Momento)

Recentemente li está frase e ela me causou um grande impacto, é normal e de certa forma até biológico prezarmos pela autopreservação, mas até ai botar a culpa no coitado do projeto, ai já é demais! Culpar o projeto pelo insucesso é o mesmo que condenar a arma e não o assassino.

Mas verdade seja dita ainda permanece a mesma, Projetos continuarão a dar errado, porque projetos são pessoas, por trás de projetos estão planejadores e executores que deveriam entender cenários desconhecidos e minimizar riscos buscando o êxito em um objetivo. Seria simples assim…mas a galera tá de boas…rsrsrs

Durante minha jornada em Transformação Digital reparei que os projetos vão inflando a medida que as “melhores intenções” aparecem. É normal se empolgar com tanta coisa legal, mas o que é realmente legal, é entregar o projeto, mais legal ainda é entregar no prazo e no custo. E isso é uma consequência da empolgação no planejamento: quanto mais objetivos menos prazo, menos foco e é ai que os projetos capengam.

E é por este motivo que é tão crucial entender o que são os Critérios de Sucesso. Para ajudar a manter os projetos nos eixos, tenho usado este recurso que basicamente é um realinhamento do objetivo principal do projeto com o que se propõem desenvolver.

Esta etapa é indicada ser realizada antes do início do desenvolvimento uma vez que ela está diretamente conectada a esta tarefa, é quase que uma homologação do Planejamento. Vocês vão perceber que este processo é um exercício de conectar os pontos, se alguma entrega não está aderente ao objetivo principal (O problema) há uma probabilidade enorme de ser o famoso Peanuts. Então não deixe que seus projetos nasçam como grandes Pirâmides, seja assertivo na sua entrega porque em projetos onde os recursos são limitados, MENOS É MAIS!

E aqui vão algumas dicas do que se pode obter utilizando este processo:

1 – Definição clara e alinhamento do MVP do projeto

2 – Levantamento dos KPIs para mensuração da entrega

3 – Mapeamento das ferramentas para monitoramento da Entrega

4 – Plano de Comunicação e Visibilidade dos Resultados

5 – Priorização das entregas

Estes pontos são importantes para ter a confiança de que o trabalho está indo para a direção correta e dado que trata-se de um processo relativamente fácil de ser feito não há porque evitá-lo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *